A crise dos 40 anos é real! Eu explico.

A crise dos 40 anos é real! Eu explico.

Mas afinal, por que temos tanto medo de chegar aos 40? Por que a crise dos 40 anos é real?

O que os 39 anos têm de tão diferente dos 40 anos? Talvez os sinais do envelhecimento que começam a aparecer na pele? A queda mais constante de cabelo? Ou então o cansaço que começa a ficar mais constante?

Eu sei: é muita pergunta. Vamos por partes.

A verdade é que a crise dos 40 anos existe — e foi comprovada cientificamente. Isso porque a satisfação de uma pessoa com a própria vida (teoricamente) começa a diminuir com o início da idade adulta, chegando a ser ainda mais baixa quando aos 40 anos.

Isso é o que eles dizem. Todas as pessoas de 40 anos que eu conheço são exatamente o oposto disso. Com certeza você também.

Mas vou te contar um segredo que até pode parecer óbvio para alguns, mas que para outros é necessário ser dito…

Completar 40 não vai mudar NADA além da sua idade! Suas rugas não vão começar a aparecer ao completar 40 anos, nem seu cabelo a cair, ou então fazer com que você fique cansada com mais frequência. 

O que faz essas coisas acontecerem é a falta de cuidado com si mesma durante TOOODA a sua vida. Cuidar do seu corpo não é algo que devemos começar a fazer aos 40, e sim, algo que fazemos desde novas para chegarmos bem aos 40. 

Mas então,  por que tanta gente fica em crise?

Cada pessoa reage de uma forma diferente a esta “crise”, mas o que você faz para que ela não te afete é o que realmente importa, e é por isso que prezamos tanto para que você comece a cuidar de si mesma desde os 30 anos, para que o cansaço, a queda de cabelo e até mesmo as rugas não sejam um problema para você.

Se você já está nessa crise, tenho uma coisa para te contar…. ELA VAI PASSAR! 

E quando passar, você vai perceber que os 40 anos não é algo para se lamentar, e sim para comemorar. Comece a olhar a vida (e sua idade) com mais amor, isso fará com que você comece a valorizar todos os seus dias. 

E não se esqueça, cuide da pessoa que realmente importa… você.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.